Vira virou

Vira virou.jpg

O cruel e triste fado

Do nosso querido país

Que parece mergulhado

Dos pés até ao nariz

 

Conseguindo respirar

Sabe-se lá de que maneira

Evitando assim naufragar

Neste mar, qual estrumeira

 

Da nossa desilusão

Mas há quem não desista

De prosseguir o caminho

 

Em busca da satisfação

Vamos com a sra ministra

Exortar o vira do Minho. 

publicado por poetazarolho às 23:01 | link do post | comentar