Verdadinha

Verdadinha.jpg

Democracia está matando

Ponto morto é corrupção

E o povo segue cantando

Com essa nova impressão

 

De que algo está mudando

Mesmo que não mude não

Não se sabe até quando

Morta que está a revolução

 

Melhor se cultivar letrando

Fazer nascer a realidade

Em cada verso da canção

 

Não pode morrer esperando

Que mude a nossa cidade

Se não muda a civilização.

publicado por poetazarolho às 21:47 | link do post