Velho fado

 

País de trapaças mil

Vê-se nelas enredado

Antes e depois de Abril

Este é o nosso fado

 

Fado do desgraçadinho

Maltrapilho e rasgado

Pedregoso seu caminho

De futuro enrodilhado

 

Pobre povo já não lavas

As mágoas da tua alma

Pelo sofrer encardida

 

Antes ainda cantavas

Mas roubaram-te a calma

Deixaram-te a alma ferida.

publicado por poetazarolho às 19:51 | link do post | comentar