Vaidades

Vaidades.jpg

 

Se a própria vaidade

Grita por revolução

Quando até a verdade

Nos mente por compulsão

 

Não falta “umbicalidade”

Neste mundo em convulsão

Assistimos à maldade

Disfarçada de emoção

 

Nos mass média vendida

Com a subtil intenção

D’encenar o novo normal

 

Será uma causa perdida

Se aqueles que o não são

Nunca o forem afinal.

publicado por poetazarolho às 12:52 | link do post