Tudo novo

 

Haverá muitos milhões

Dizem para o banco novo

Ficam livres os ladrões

Quem fica preso é o povo

 

Haverá um buracão

Dizem para o banco mau

Que sofre de intoxicação

Por ter snifado o cacau

 

O fundo de resolução

Abonará todo o capital

A que obriga a solução

 

Dizem sem apoio estatal

Ainda muitos se queimarão

No verão quente em Portugal.

publicado por poetazarolho às 00:16 | link do post | comentar