Supervisionados

 

Menos de um mês bastou

Não existem qualificativos

Espaço mediático saturou

Estão fartos os mortos e vivos

 

Tanta lei, tanta autoridade

Tanta supervisão financeira

Não evitam a promiscuidade

Nem a queda para a asneira

 

Que do país tomou conta

Transformando-o em lamaçal

Ao sabor de interesses mil

 

Só pode ser uma afronta

Para denegrir Portugal

Bem montado este ardil.

publicado por poetazarolho às 20:17 | link do post