Sorte no azar

Sorte no azar.jpg

Quando a sorte é a morte

Duma vida plena de azar

Não há alma que s’importe

Todas assistem ao passar

 

Será que o norte é desnorte

Ou se esquecem d’implorar

Alguém que altere esta sorte

Seremos um a caminhar

 

E lado a lado caminhando

P’las desventuras da vida

Estrada estreita ou viela

 

Se o azar formos mudando

Será de todos a corrida

Mas ninguém sofre com ela.

publicado por poetazarolho às 21:37 | link do post