Sociedades

Sociedades.jpg

“Só poucos terão lugar”

Neste tão lindo jardim

Outros não podem entrar

Já que a vida é assim

 

Há muita promessa no ar

Poucas serão para mim

Também no círculo polar

Há sempre muito pinguim

 

Com a cauda a bandear

Seguem com grande frenesim

O dono dos blocos de gelo

 

Só alguns podem almejar

Serem sócios do pasquim

E possuir um casaco de pêlo.

publicado por poetazarolho às 01:09 | link do post | comentar