Sociedade light

 

É light esta sociedade

Apenas no seu linguajar

Pois sente a necessidade

Do demónio branquear

 

Pode esventrar crianças

Cabeças também decepar

Para o crime há fianças

Se o discurso o aligeirar

 

São as forças subversivas

Que se estão a combater

Tudo se permite à partida

 

Condição para que vivas

Outro lado tem que morrer

Com a morte se dá vida.

publicado por poetazarolho às 21:30 | link do post | comentar