Razão sanitária

Razão sanitária.jpg

Uma inteligência artificial

Dotada de sentimento

Ainda não é coisa banal

Vai sê-lo neste momento

 

Temperada ao natural

Amassada com fermento

Leva uma pitada de sal

Vai cozer em fogo lento

 

Reparte-se por todos os seres

Dos confins da humanidade

Sem manuais de instrucção

 

Programa-se nela os deveres

Elimina-se a diversidade

E cria-se a sanitária razão.

publicado por poetazarolho às 11:22 | link do post