Pelos vistos

Pelos vistos.jpg

Não é sucesso total

Mas é sucesso, qu'importa

De seu nome Portugal

Se não endireita, entorta

 

São as taxas e taxinhas

Impostos até mais não

São as tascas e tasquinhas

E mais uns tintos virão

 

Quem sabe o visto dourado

Comprará mais uma mansão

E também a passaporte

 

E o dirigente do estado

Sem ser alvo de corrupção

Será bafejado p'la sorte.

publicado por poetazarolho às 00:03 | link do post | comentar