Nas asas do caos

Asas da loucura.jpg

Nas asas da loucura

Humanidade pereceu

No diploma a assinatura

Sangue de quem morreu

 

A saudável magistratura

Nunca sequer entendeu

Como pode uma criatura

Devastar o que não é seu

 

Mas a razão não perdura

Se o todo enlouqueceu

Nem existem bons ou maus

 

Existe realidade impura

Que ao todo se estendeu

Voando nas asas do caos.

publicado por poetazarolho às 20:52 | link do post | comentar