Limpinhos

 

Uma saída limpinha

Sem programa cautelar

Como a muitos convinha

Depois de tudo limpar

 

Passaram com distinção

Os nossos governantes

Na última avaliação,

Nada será como antes

 

Depois de tanta limpeza

Que ao povo obrigou

Resta porém uma certeza

 

Para quem não emigrou

Resto zero ou a pobreza

Rico só quem governou.

publicado por poetazarolho às 23:54 | link do post