Estado deprimente

 

Setenta personalidades

Um manifesto assinaram

Mas enquanto governaram

Gastaram alarvidades

 

Era do povo o dinheiro

Encheu os cofres do estado

Foi dinheiro desbaratado

A ver quem gasta primeiro

 

O povo da nação valente

Agora pobre e resignado

Para além de descontente

 

Vê-se muito mal amado

E num estado deprimente

Porque o deprime o estado.

publicado por poetazarolho às 20:27 | link do post | comentar