Dux coelhorum

 

Dux mais Dux não há

E é chefe dos malteses

Anda a praxar-nos por cá

Empobrece os portugueses

 

Implementou um plano

Diminuir-nos a ração

Como o cavalo do cigano

Acabamos debaixo do chão

 

E sem direito a recurso

A lápide terá a inscrição

Foi um povo obediente

 

E honrado no percurso

Deu a vida pela nação

Salvou a vida da gente.

publicado por poetazarolho às 23:44 | link do post | comentar