Descontinuado

Descontinuado.jpg

Eu estou descontinuado

Sou único e irrepetível

Devia ter-me clonado

Ser a milhões acessível

 

Agora que fui descuidado

Sou finito e indivisível

O mistério está fechado

Sem uma chave possível

 

Mas virá na nova era

A inteligência artificial

Em que o algoritmo é rei

 

Aí a clonagem impera

Cada milhão será igual

Descontinuado não estarei.

publicado por poetazarolho às 23:06 | link do post | comentar