Decapitados

 

Eu estou horrorizado

Com esta linda canção

Não é flamenco nem fado

Nem música no coração

 

É o silvo das catanas

É metralha, são explosões

Bombardearam as cabanas

Alimentaram as razões

 

Lutam os anjos e santos

Os pecadores e o vilões

Decapitados foram tantos

 

Quer os bons quer os mauzões

De nada servem os prantos

Voltemos às lindas canções.

publicado por poetazarolho às 00:16 | link do post