Da lei da morte

 

Nos corredores do poder

A vida está bem melhor

Cá fora está p’ra morrer

Assim quis o decisor

 

Decidiu-se pelo país

Que se lixe a população

Eliminou o mal p’la raíz

Preservou a bela nação

 

Fica um lindo território

Com ar puro e muito sol

À beira mar plantado

 

E o poder usufruindo

Mais um feito no seu rol

Um povo ter assassinado.

 

publicado por poetazarolho às 23:32 | link do post | comentar