Cofre cheio

Cofre cheio.jpg

Agora de cofre cheio

Não de oiro do Brasil

Mas o povo de permeio

Sente as agruras mil

 

 Dívida tem que baixar

Mas pura contradição

Não pára de aumentar

Como se fôra maldição

 

E ao povo baralhado

Parte-se e dá-se de novo

Este jogo viciado

 

E quem governa o povo

Sente-se todo empolgado

Pois apregoa algo novo.

publicado por poetazarolho às 21:30 | link do post | comentar