Cavalo cansado

Cavalo cansado.jpg

Não se janguem comadres

Deste nosso Portugal

Não se saibam verdades

Pois nem tudo anda mal

 

Mas melhor é que não está

Anda o povo espremidinho

Passeia-se a fome por cá

Sobeja-nos ainda o vinho

 

Um pedacinho de chão

O saber para o cultivar

E também o velho arado

 

Semeia-se trigo faz-se pão

Que no vinho há-de boiar

Regressa o cavalo cansado.

publicado por poetazarolho às 20:12 | link do post | comentar