A bem da nação

 

Hoje o melhor do mundo

Jogador de Portugal

Esteve lá muito no fundo

Como um jogador banal

 

Foi-se tudo num segundo

Não houve onze ideal

Este hoje caiu rotundo

No início do mundial

 

Foi um golpe profundo

Como há muito não se via

Numa grande competição

 

Renasça onze fecundo

P’ra nos dar muita alegria

Tudo a bem da nação.

publicado por poetazarolho às 00:22 | link do post