Gritaria não

 

Vinte meses apenas

P’rá linha de chegada

Mortos são às dezenas

Ao longo da caminhada

 

Representam o sacrifício

Desta longa maratona

São os ossos do ofício

Relvas não nos abandona

 

Procura dar-nos alento

Só não quer é gritaria

Que incomode majestade

 

Paguemos o seu sustento

Pois essa é a única via

P’ra não sentir austeridade.

publicado por poetazarolho às 17:53 | link do post | comentar