Europa final

 

Esta Europa vigente

Está na contagem final

O declínio é evidente

A música é bestial

 

Um metal bem puxado

Com cordas a vibrar

Ouve-se por todo lado

Põe a malta a pular

 

E de cabeça marada

Com notas emocionantes

Pela banda bem afinada

 

Nada ficará como dantes

Depois desta rocalhada

Uma Europa de pedantes.

publicado por poetazarolho às 21:59 | link do post | comentar