Portugal anuciado

 

Somos laboratório social

Do desastre anunciado

Nesta atmosfera radical

Dum regresso ao passado

 

Que dizem ser neoliberal

Mas eu acho que é o fado

Dum país que é Portugal

Ao seu destino amarrado

 

Oito séculos d’existência

A viver do ouro acumulado

Conclui-se da experiência

 

Somos um povo destinado

A lutar pela subsistência

Não é brilhante o resultado.

publicado por poetazarolho às 19:04 | link do post | comentar