Pobre mundo


Eles sabem e não sonham
Finança comanda a vida
A esta lei não se oponham
Que está por oiro protegida

E quem tem oiro faz a lei
Esta é uma lei muito antiga
Há uma outra eu bem sei
Mas não passa duma cantiga

Diz o mundo pula e avança
Entre as mãos duma criança
Não é mais que uma mentira

O mundo entra na dança
Pelas mãos da alta finança
Só em torno do dinheiro gira.
publicado por poetazarolho às 14:55 | link do post