Casos da nação

 

Na bela desta nação

Só falam de espionagem

Porque temos um espião

Que deixou cair a roupagem

 

Passou a gato escondido

Mas com o rabo de fora

Gera-se enorme alarido

Interessava que fosse agora

 

Depois vem o Europeu

E logo a seguir o Verão

Segue-se-lhe o S. Martinho

 

P’ra adega aqui vou eu

Outros casos se seguirão

Daí ao Natal é um fininho.

publicado por poetazarolho às 00:08 | link do post | comentar