Sulcar mares

 

À sombra dos descobrimentos

Descobrimos um tempo ruim

Foi-se o oiro ficam os lamentos

Mas nós não ficaremos assim

 

Estando agora desempregados

Com a economia em recessão

Tratados como paus mandados

Cresce em nós grande ambição

 

Regressar de novo à descoberta

Pelo mundo fora mares sulcar

Até dizem a porta está aberta

 

Só falta comprar a embarcação

Que muito longe nos irá levar

E dizer adeus ao Portugal nação.

publicado por poetazarolho às 22:53 | link do post | comentar