Sinais dos tempos

 

Foi tomada a Bastilha

Anuncia o arauto do rei

Ele não mascava pastilha

Ainda não havia, bem sei

 

Coitada da Maria Antonieta

Já rolam cabeças n’avenida

Pela imposição da baioneta

Sentem-se uma nação ferida

 

É o novo tempo a chegar

Sem que nos peça licença

Deixará sequela profunda

 

Da varanda ir-se-ão atirar

Sob o olhar da indiferença

É o regime que se refunda.

 

http://www.youtube.com/watch?v=HG0bJzfgUaI

publicado por poetazarolho às 00:14 | link do post