Poema sem poeta

 

Poeta que sem ser

Ninguém o vai usar

Até o podem esquecer

Ninguém o vai julgar

 

Escusa até de nascer

Ninguém o vai matar

Poeta que sem escrever

Não se esquece de rimar

 

O poema já existia

Perdido no meio de nada

Mas ninguém o escrevia

 

Até que uma mão usada

O fez sair da agonia

De um poeta sem poesia.

publicado por poetazarolho às 18:45 | link do post