Coro de escravos

 

 

Dorso das asas douradas

Transporta o pensamento

As colinas são as estradas

Vais além do sofrimento

 

Da alma marcada a fogo

Que mais parece um tição

És tornado homem novo

E fogo atinge o coração

 

Choras a pátria perdida

E todo o tempo que passou

Memória no peito se cravou

 

Desta ausência terra querida

Teu destino não mais lembrou

Nunca por ti a história rezou.

 

http://www.youtube.com/watch?v=6bt9RTMDvX4

 

http://www.youtube.com/watch?v=-ZbitUoW-4g&feature=related

publicado por poetazarolho às 21:36 | link do post