Ardil II

 

Vejo incompatibilidades

Não sendo incompatíveis

E nas impossibilidades

Não encontro impossíveis

 

Vejo todas as realidades

Tangíveis e intangíveis

E além de todas as verdades

Ainda utopias exequíveis

 

Vejo todas as limitações

Impossibilidades reais

E incompatibilidades mil

 

Resultado de limitações

Das redes neuroniais

De quem montou o ardil.

 

http://paulocarvalhosouza.blogspot.com/#!/2012/02/insanos.html

publicado por poetazarolho às 20:04 | link do post