Comam bolos


Com oito letrinhas apenas
Escrevo a palavra Portugal
São oito séculos de historial
O pior são as últimas cenas

Da CEE vieram uns milhões
Chegou a crise internacional
Onde está o dinheiro afinal?
Aplicado na terra de Camões

Em betão e em belas estradas
Algumas já estão esburacadas
Pescar e semear é pr’os tolos

Não há peixe, comam empadas
Com o chá em vez de torradas
Se não há trigo, comam bolos.
publicado por poetazarolho às 16:47 | link do post | comentar