Entradas grátis


Pr’o oceanário há entradas
Não se olha a cavalo dado
E se com os tubarões nadas
Vais a secretário de estado

Pr’o zoológico há bilhetes
Os outros não ficaram atrás
Na boca do leão cabeça metes
E brevemente ministro serás

Só terás que assumir o risco
Se queres nesta vida singrar
Algumas dentadas irás levar

Para não servires de petisco
Fazes o que te ordena o leão
E nunca desiludas o tubarão.
publicado por poetazarolho às 13:06 | link do post | comentar