Procura-se


Hoje vamos acabar com isto
Só que isto nunca mais acaba
O homem nunca mais foi visto
Mas todos sabem onde estava

Aqui joga-se ao gato e ao rato
Procuram-no vivo ou morto
No hotel, vivenda ou buraco
Terá sido visto no aeroporto

Não importa isto é divertido
Manda-se uns tirinhos pr’o ar
Umas bazucadas na moradia

Provavelmente terá fugido
A Nova York terá ido almoçar
Com uma bela loira quem diria.
publicado por poetazarolho às 15:35 | link do post