Sangue, suor e riso

Sangue suor e riso.jpg

Fortes neblinas matinais

Cérebro não encontrado

Muito lixo nos quintais

Deste mundo hipotecado

 

Todos não somos demais

Mas é fraco o resultado

Em estatísticas surreais

O sucesso foi explicado

 

Mas o parco entendimento

Da natureza subjacente

Deveu-se à falta de juízo

 

Não houve descontentamento

No futuro não será diferente

Haverá sangue, suor e riso.

publicado por poetazarolho às 18:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)