Quarta-feira, 30.07.14

Venceremos

 

Já evolui a economia

Em direcção ao buraco

Há muito que não se via

Este país feito num caco

 

Está de alma e coração

Também de espírito santo

Esta é a nossa evolução

Far-se-ão caras de espanto

 

Pois lá no fundo estar

Só pode ser bestial

É o espírito ganhador

 

Que se está a preparar

P’ra revelar o potencial

Deste país vencedor.

publicado por poetazarolho às 00:39 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 27.07.14

Naufráfio

 

É sobre espírito santo

Nossa história recente

Ainda falta saber tanto

Não se safa a nossa gente

 

Apanhados nesta teia

Dos ricos e poderosos

Não nos alumia a candeia

Logo chegarão destroços

 

Do naufrágio nacional

Nem boia de salvação

Nem uma balsa furada

 

Podem salvar Portugal

Triste o fim desta nação

Ao ver-se assim naufragada.

publicado por poetazarolho às 14:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 22.07.14

Garantias

 

A protecção vou pedir

Contra um certo credor

Assim já me posso rir

E alivia-me esta dôr

 

Dôr de burro cinzento

Passa a ser mais rosada

Vou gozar o momento

Com a reforma dourada

 

Pelo serviço exemplar

Nas funções exercidas

Agora tenho que abalar

 

Pois não estão esquecidas

As mil formas de enganar

Que ao credor foram vendidas.

publicado por poetazarolho às 23:20 | link do post | comentar
Domingo, 06.07.14

Fim de ciclo

 

Menina não sabes nada

Porque não estás à janela

Senão ser-te-ia revelada

A sabedoria através dela

 

Basta olhar e compreender

Olhar e não perceber nada

Pois às vezes mesmo a ver

Não entendes a charada

 

Tal não é a contradição

Nestes tempos conturbados

Com sua economia mortal

 

Sobrevive-se sem convicção

Os vivos são amortalhados

Podem morrer não faz mal.

publicado por poetazarolho às 00:19 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Quinta-feira, 03.07.14

Made in Portugal

 

IVA do pão com chouriço

É que nos pode confortar

Quem melhor p'ra penar nisso

Que a segurança alimentar

 

Deste saboroso pãozinho

Vamos todos petiscar

Bebe-se um copo de vinho

E a fome não se vai notar

 

Desta receita surpreendente

Não me havia eu lembrado

E não pensem que é surreal

 

Fica o povo contente

De estômago reconfortado

Isto é made in Portugal.

publicado por poetazarolho às 18:10 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Julho 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
28
29
31

subscrever feeds

blogs SAPO