Degradação da revolução

 

O país é dos mandantes
Fixem bem os mandados
Não apareçam pedantes
Nem sequer os soldados

São cerimónias pujantes
Com cravos engalanados
Momentos estruturantes
Destes povos enganados

P’ra que aprendam a lição
Do parlamento emanada
Podem ver na televisão

Qu’emite p’rá carneirada
Momentos de reflexão
Duma revolução que é nada.

publicado por poetazarolho às 22:05 | link do post | comentar | ver comentários (2)