Beco escuro

 

Anda o povo iludido

Com o xadrez da política

Diria mesmo aturdido

Pela realidade somítica

 

Que soma ao capital

E subtrai à pobre gente

Esta verdade afinal

É mentira, diz quem mente

 

Impondo a democracia

Que por maioria de razão

Um mal menor representa

 

Mas vai ser enorme a razia

Pois o arco da governação

Já não tem massa cinzenta.

publicado por poetazarolho às 18:27 | link do post | comentar | ver comentários (1)