Oitava e nona

 

Foram a oitava e a nona

Passámos com distinção

Não estará bom da mona

Quem desdiga a informação

 

Só se formos masoquistas

É que não vemos a evidência

Que viram outros artistas

Pais na nossa clarividência

 

O caminho da austeridade

Esse veio para ficar

Não se queixe o pobrezinho

 

Pois em breve uma infinidade

Terá para o acompanhar

Trilhando o mesmo caminho.

publicado por poetazarolho às 19:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)