Caminhos do poder

 

A vida não vale nada

Um bombeiro morreu

Notícia foi ventilada

O poder nem se mexeu

 

Já a economia é sagrada

Apenas um boato correu

Situação era complicada

E o poder logo tremeu

 

Valores da humanidade

Nunca tiveram valor

Impera a vil tirania

 

Que conduz a sociedade

Pelos caminhos de dor

Dia e noite, noite e dia.

publicado por poetazarolho às 22:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)