O tal Sebastião

 

Reanimar a economia

Com start up Portugal

Parecem andar em fobia

Até consertam o social

 

Que destruíram um dia

Logo após o carnaval

Como há muito se antevia

Neste país fenomenal

 

De fenómenos produtor

Que no Guiness registados

São bem mais dum milhão

 

Para o disparate há fulgor

E ao abismo condenados

Esperamos o tal Sebastião.

publicado por poetazarolho às 22:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)