Tentação

 

Em duodécimos é fixe

O subsídio receber

Sr.ministro não me lixe

Eu não estou a perceber

 

O senhor vai adiantar

Parcela da remuneração

Para depois nos roubar

E não quer ser ladrão

 

Como lhe iremos chamar

Depois desta contradição

Quando tudo vai levar...

 

Pois é a bem da nação

E também pr’a nos salvar

Que o consumo é tentação.

publicado por poetazarolho às 01:16 | link do post | comentar | ver comentários (1)