Estatística da nação

 

País de parcas reformas

Trezentos euros mensais

Mas deixam suas marcas

Pois é dinheiro demais

 

Não dá p’ró medicamento

Nem chega p’rá habitação

Mas chega para o sustento

Dos chulos desta nação

 

Acima da possibilidade

Por cá se vai vivendo

E esvaziando o país

 

Por causa da equidade

Alguns têm de ir morrendo

A estatística assim o diz.

publicado por poetazarolho às 23:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)