Sem guito

 

Acreditar não acredito

Quem poderá acreditar

Se anda tudo sem guito

Já só podemos cantar

 

Eu podia ser deputado

Não tinha que me ralar

Mas quero ser honrado

Só gostava de trabalhar

 

Não m’importa o local

Só me apetece chorar

Mas p’ra não desidratar

 

Vou ter que m’aguentar

Sou nascido no Juncal

Mas um cidadão global.

publicado por poetazarolho às 22:45 | link do post | comentar