Sacrifício supremo

 

A política é uma arte

Vendem a morte em vida

Pagarás só uma parte

Sobretaxa está decidida

 

É em suaves prestações

De apenas sete pontos

P’ra evitar revoluções

E não aceitamos descontos

 

Que o momento é de carpir

A morte assim vendida

Pela falta de sustento

 

Sacrifício supremo a seguir

Já que a morte está decidida

Será mesmo a cem porcento.

publicado por poetazarolho às 21:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)