Quinta-feira, 31.05.12

Anda comigo ver os espiões

 

Anda comigo ver os espiões

Da nação, são a sua secreta

E tratam das preocupações

De forma enérgica mas discreta

 

Relatórios com informações

Nunca existiram, são uma treta

Fazem parte das encenações

E esqueces que estás sem cheta

 

Anda comigo ouvir as audições

No parlamento, ditas por poeta

Ficas com diferentes sensações

 

E de entulho a cabeça repleta

Levas a mão bolso, contas os tostões

Vais a pé, já não abasteces a lambreta.

publicado por poetazarolho às 21:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Casos da nação

 

Na bela desta nação

Só falam de espionagem

Porque temos um espião

Que deixou cair a roupagem

 

Passou a gato escondido

Mas com o rabo de fora

Gera-se enorme alarido

Interessava que fosse agora

 

Depois vem o Europeu

E logo a seguir o Verão

Segue-se-lhe o S. Martinho

 

P’ra adega aqui vou eu

Outros casos se seguirão

Daí ao Natal é um fininho.

publicado por poetazarolho às 00:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Maio 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
18
19
20
23
24
25
28
30

subscrever feeds

blogs SAPO