Quinta-feira, 31.05.12

Anda comigo ver os espiões

 

Anda comigo ver os espiões

Da nação, são a sua secreta

E tratam das preocupações

De forma enérgica mas discreta

 

Relatórios com informações

Nunca existiram, são uma treta

Fazem parte das encenações

E esqueces que estás sem cheta

 

Anda comigo ouvir as audições

No parlamento, ditas por poeta

Ficas com diferentes sensações

 

E de entulho a cabeça repleta

Levas a mão bolso, contas os tostões

Vais a pé, já não abasteces a lambreta.

publicado por poetazarolho às 21:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Casos da nação

 

Na bela desta nação

Só falam de espionagem

Porque temos um espião

Que deixou cair a roupagem

 

Passou a gato escondido

Mas com o rabo de fora

Gera-se enorme alarido

Interessava que fosse agora

 

Depois vem o Europeu

E logo a seguir o Verão

Segue-se-lhe o S. Martinho

 

P’ra adega aqui vou eu

Outros casos se seguirão

Daí ao Natal é um fininho.

publicado por poetazarolho às 00:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 29.05.12

Longa crise

 

 Vem de longe a crise

Já remonta à criação

Do animal que ajuíze

Poder matar um irmão

 

E usar em seu proveito

O suor da humanidade

Não respeitar preceito

A não ser o da vaidade

 

E o poder da ostentação

Que o poder deve ocultar

Mas oculto atinge o fim

 

Onde meio é justificação

Pr’a deixar viver ou matar

Por isso estamos assim.

publicado por poetazarolho às 21:44 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 27.05.12

Grega tragédia europeia

 

Houve a divina comédia

Que termina no Paraíso

Hoje há a Grega tragédia

Porque não temos juízo

 

Somos gregos sem saber

Por gastar o que não temos

Em breve iremos perceber

Pois como eles sofreremos

 

Dizem a Grécia irá sair

Directamente p’ró inferno

Ouviremos as almas gritar

 

E a Europa irá cair

No purgatório moderno

Onde as almas vão penar.

publicado por poetazarolho às 21:49 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sábado, 26.05.12

Esvaíram a nação

 

Este nosso Portugal

Precisa duma limpeza

Anda tudo a correr mal

Desde o tempo da realeza

 

Desinfecta-se o parlamento

E a comunicação social

O governo leva-o o vento

A troika enfia-se no Tarrafal

 

Interrompe-se a democracia

E sem querer ser ditatorial

Digo-vos que a solução

 

É acabar com a partidocracia

Que nos tem sido prejudicial

Esvaindo a seiva da nação.

publicado por poetazarolho às 21:54 | link do post | comentar
Terça-feira, 22.05.12

Debitar

 

Quem vive de outputs

Cedo acaba por secar

E quem vive de inputs

Acabará por se afogar

 

O equilíbrio é preciso

Como em tudo na vida

Para se manter o juízo

Ao longo desta corrida

 

Antes de falar, escutar

Muitos ecos e vozes

Vai ajudar-te a crescer

 

Também te vai preparar

E sem atitudes ferozes

Vida consegues defender.

publicado por poetazarolho às 23:27 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 21.05.12

O coiso

 

O coiso foi descoberto

Por um ministro de estado

Até hoje estava encoberto

E agora foi-nos revelado

 

Esta tamanha revelação

Trouxe-nos alegria imensa

Pois sem coiso é que não

Só o coiso nos recompensa

 

Ao coiso vamos brindar

E ao ministro agradecer

Por tão grande satisfação

 

Que o coiso nos pode dar

Será a nova forma de viver

Um novo desafio e solução.

publicado por poetazarolho às 00:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 17.05.12

A última panaceia

 

Para salvar a economia

Só falta a contingência

Do plano feito num dia

Pró reino da displicência

 

Em breve estará concluído

Para a nossa salvação

Eu até já tinha ouvido

O ministro em oração

 

Angela nossa que estais

N’Alemanha toda poderosa

Vossa vontade de novo

 

Seja feita por nós serviçais

Enquanto a via dolorosa

É imposta ao nosso povo.

publicado por poetazarolho às 22:51 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 16.05.12

Botox

 

Linda Martini é uma bebida

Madness estado de demência

É preciso imensa paciência

Para a vida levar de vencida

 

Mas a idade conta muito mais

E a vida acaba por nos vencer

Não importa o que se escrever

Nem o caminho por onde vais

 

O botox ajuda-nos a disfarçar

Aquilo que é indisfarçável

E se o verniz começa a estalar

 

Ficas com um aspecto execrável

Muito mais te vale a vida gozar

Sem esse betume irrecusável.

publicado por poetazarolho às 00:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 05.05.12

Movimento de amor

 

Cada lobito um irmão

Explorador um amigo

O pioneiro no coração

Caminheiro vou contigo

 

Seja eu chefe ou não

Importante é o amor

Que sinto p’la missão

Será por ser sonhador

 

Que sonho outro mundo

Este que nos consome

Onde a paz não se alcança

 

Tornemo-lo mais fecundo

Juntos numa fé enorme

Em paz, amor e confiança.

publicado por poetazarolho às 20:37 | link do post | comentar

Favorito

mais sobre mim

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

Maio 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
18
19
20
23
24
25
28
30

subscrever feeds

blogs SAPO