Escudo recauchutado


Volta escudo estás perdoado
É certo que eras fraquinho
Mas éramos felizes a teu lado
Tão barato bebia o cafezinho

Voltará contigo a magreza
Dum consumo mais restrito
Mas controla-se a despesa
Que a gastar vejo-me aflito

Deixaremos de ser nobres
E de andar endividados
Voltaremos a ser pobres

Mas também mais honrados
De novo contaremos os cobres
Serão escudos recauchutados.

publicado por poetazarolho às 14:07 | link do post | comentar