A bomba


O ex-ministro da mota
Também da solidariedade
Já fez engrossar a frota
E engrossou sua vaidade

Diz que assim se poupa
Pois já havia um contrato
Feito pela anterior tropa
Residente no largo do rato

Portugal tem estas tropas
Vão alternando no poder
Não têm culpa da situação

Pois vê lá se me topas
A culpa do que acontecer
É sempre do anterior pelotão.
publicado por poetazarolho às 12:20 | link do post | comentar | ver comentários (1)