Execute-se


O próximo orçamento
Será difícil de executar
Não há lugar ao lamento
Alemanha vai-nos ajudar

Por via-férrea vai seguir
Numa carruagem mercante
Um pijama às riscas vestir
Não usará desodorizante

Seu cabelo será rapado
Fará todo o trabalho forçado
Não mais dormirá descansado

E no dia que lhe fôr destinado
Numa câmara será encerrado
Orçamento morrerá gaseado.
publicado por poetazarolho às 14:22 | link do post | comentar